CRISMA NA PARÓQUIA SANTO ANTÔNIO DE NEÓPOLIS


No último dia 17 de julho, uma média de cinquenta jovens da cidade de Neópolis e suas respectivas comunidades, após vivenciarem o tempo próprio da Catequese, receberam o Sacramento da Unção, ou como mais conhecemos, o Santo Crisma.


Por meio desta unção, consagrados ao Senhor, os que receberam este sacramento participam agora da Sua missão, repletos do Espírito Santo, exalando o bom perfume do mesmo Cristo Senhor. Esta Unção, feita com o óleo consagrado na missa crismal, simboliza o selo do Espírito de Deus pelo qual Ele nos toma como pertença Sua e passa a exercer sua autoridade sobre os ungidos, autenticando assim, que somos D’Ele.


Dom Vitor, animado com a celebração e por ver estes jovens dando passos de maturidade, bem como se abrindo para testemunharem a fé cristã por meio de suas vidas, retornou radiante e esperançoso de que a comunidade cristã possa sempre se renovar pela força do Espírito Santo de Deus que age de forma misteriosa e sempre para o bem daqueles que o buscam de coração sincero.




O Catecismo da Igreja Católica se referindo ao Ritual da Crisma explicita que “no rito romano, o bispo estende as mãos sobre o grupo dos confirmandos, gesto que, desde o tempo dos Apóstolos, é sinal do dom do Espírito. E o bispo invoca assim a efusão do Espírito: “Deus todo-poderoso, Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, que, pela água e pelo Espírito Santo, destes uma vida nova a estes vossos servos e os libertastes do pecado, enviai sobre eles o Espírito Santo Paráclito; dai-lhes, Senhor, o espírito de sabedoria e de inteligência, o espírito de conselho e de fortaleza, o espírito de ciência e de piedade, e enchei-os do espírito do vosso temor” (Cf. CIC 1299).




Assim nós cremos e esperamos em Deus que estes jovens, tomados pela proteção Divina, própria desta Unção, sejam sinais para o mundo da presença do próprio Senhor que nos reveste de seus dons nos impulsiona a sermos discípulos-missionários, enviados para testemunhar o Amor de Deus e Sua bondade nos diversos âmbitos da sociedade, cada vez mais necessitada desta presença.