DOM VÍTOR CELEBRA O OITAVO DIA DE NOVENA NA CAPELA NOSSA SENHORA DO PERPÉTUO SOCORRO


Na noite do dia 13 de agosto, memória de Santa Dulce dos Pobres, o nosso bispo diocesano Dom Vítor Agnaldo de Menezes celebrou o oitavo dia de novena na Capela Nossa Senhora do Perpétuo Socorro na cidade de Telha.


Em sua homilia falou da importância das duas mulheres celebradas, a Virgem Maria e Dulce, ambas mulheres de força e coragem, que não desistiu da missão com o Cristo, iniciou falando de Dulce que tanto amou aos pobres e pode visitar e tocar no Cristo, na carne do Ressuscitado que se faz presente no excluído, no abandonado, no marginalizado, aqueles que estão nas periferias existenciais de nossas comunidades, lembrou da sua importância para os pobres baianos e a missão que deixou fundando assim o hospital Santo Antônio, localizado no largo de Roma em Salvador, Bahia.



Finalizando sua homilia lembrou da Virgem Maria, mãe do Perpétuo Socorro, refletindo assim o tema da festa "Eis aí a tua mãe", a reflexão foi baseada no filme " O auto da compadecida" onde lembrou da cena do filme aonde a Virgem pedi ao seu filho Jesus que interceda pelo pobres que não tem ninguém por eles, e quando para o personagem João Grilo que não se vê salvo, deixando se abater e se entregar pelo demônio ela súplica que não se deixe levar pelo pai da mentira.

" No coração de cada cristão existe um João Grilo, isto é, aquele homem velho que ainda não se converteu. Por outro lado existe o homem de fé que como o personagem confia na misericórdia de Deus. Diante das nossas misérias podemos nos sentir desanimados, e como João Grilo, quase certos da condenação, embora nunca deixemos de rezar.




Eis então que a Mãe nos grita, apontando para o diabo: 'Não, João, não se entregue, este é o pai da mentira está querendo lhe confundir'.

Sim, é preciso uma exortação, para que recuperemos a estrada do céu. Na história de Ariano Suassuna, a intercessão da Maria concede a João Grilo uma nova oportunidade de ser santo".