Novenário da Paróquia Senhora Sant'Ana de Aquidabã iniciará do dia 17 à 26 de julho

Chegou o mês mais esperado! Chegou o mês de Sant'Ana! Salve, alegria do nosso povo!

A Paróquia Sant'Ana está em Festa e terá como tema "Casa de Comunhão", será transmitida através das redes sociais da Paróquia.

Os tempos são de dificuldade. Encaminhamo-nos para o quarto mês de Pandemia e ainda somos tomados pela incerteza e pelo medo diante do crescimento dos casos de contágio. Mas por que não se alegrar, por que não manter viva a fé e a esperança de dias melhores?

Elevamos hoje em louvor e prece nossos olhos para o alto a contemplar a mãe da Mãe de Deus: mulher, mãe, avó dedicada e cheia de vida intensa quando tudo parecia esterilidade; renovo em meio à infertilidade. É para "esperançar" que lançamos nossos olhos na imensidão do céu azul, cor que escolhemos para nosso cartaz desse ano, e que nos recordará para onde nosso olhar e todos os nossos sentidos devem estar voltados. É lá que encontramos tão sublime modelo de vida e santidade.

O cartaz em cor celestial traz ao coração Vida e Comunhão. Nas flores remontamos o evangelho de João (19, 41) que pinta no alto do calvário um belo jardim, nos fazendo passar da dor terrena ao paraíso (nova imagem do Éden), da morte para a vida nova! Por isso os movimentos das flores se confundem de cima para baixo e de baixo para cima, no movimento de Deus ao se abaixar até nós e nos elevar até Ele. É comunhão entre o céu e a terra, e esta quando inundada de Deus também vira céu. É Cristo que assume a nossa humanidade e eleva nossa humanidade para junto de Deus; desse modo as flores adquirem as cores do céu. Os ramos em cores vivas e vibrantes que circundam Senhora Sant'Ana indicam que nossas casas devem estar ornadas como um verdadeiro templo, belo e dinâmico, verdadeiro jardim-paraíso onde o Senhor passeia e fala conosco e se revela Vivo-Ressuscitado.

Assim seremos Casa de Comunhão (Belém - Casa do Pão). Convidados a ficar em casa, nós queremos SER CASA, lugar de aconchego e de refúgio, lugar onde nos identificamos e somos, onde crescemos e amadurecemos, sendo alimentados pelos ensinamentos (Palavra-Doutrina) e pelo Pão-Eucaristia, vida espiritual e fraterna. A Comunidade Casa é lugar de encontro e de ternura, lugar das famílias de portas abertas para quem chega e para quem parte em missão.


Por isso, a Liturgia se apresenta como o coração pulsante da comunidade tendo o Domingo como verdadeiro Dia do Senhor a ele dedicado pela reunião dos fiéis em torno da Palavra e da Eucaristia, num Belo hino de louvor entoado por todos, a uma só voz, que unifica culto e misericórdia, liturgia e ética, celebração e serviço. Que Casa e Igreja sejam sinônimos e extensão uma da outra, nos fazendo efetivos comunicadores da graça divina.


Que esta festa de Senhora Sant’Ana, atípica, nos aproxime mais ainda do céu!


Viva Senhora Sant’Ana!