PARÓQUIA NOSSA SENHORA DA CONCEIÇÃO EM PORTO DA FOLHA CELEBRA A FESTA DA SUA PADROEIRA


No dia da Imaculada Conceição, 08 de dezembro, a Paróquia Nossa Senhora da Conceição, em Porto da Folha/SE, celebrou a festa da sua padroeira, Nossa Senhora da Conceição, que é também a padroeira do município.

Na piedade popular, encontramos a devoção de Nossa Senhora da Conceição. Antes mesmo da definição do dogma da Conceição Imaculada de Maria, já existiam algumas confrarias dedicadas à Nossa Senhora da Conceição. E elas adotaram esse nome porque encontraram em Maria um modelo de mãe, de pessoa que concebe um filho, de conceição. Certamente, Maria é modelo de mãe e pode ser reverenciada nesse sentido.

O dia solene iniciou com alvorada às 4 horas da manhã. Em seguida, foi cantado o Ofício de Nossa Senhora.

A primeira missa foi oferecida pelo padre Ricardo, pároco da Paróquia Santo Antônio, de Ilha das Flores, às 5 horas da manhã, no adro da Igreja Matriz.




Às 7h, o padre Adalto, pároco da Paróquia Sagrado Coração de Jesus, de Monte Alegre, presidiu a segunda missa.

A Missa Solene foi presidida pelo bispo diocesano, Dom Vitor, às 10 da manhã. Concelebraram os padres Melchizedech, pároco da paróquia em festa, Alaison, coordenador diocesano de pastoral e Rinaldo, do clero da Arquidiocese de Aracaju, filho da terra.



Em sua homilia, o bispo destacou que Deus preservou Maria da mancha do pecado original, já antecipando a missão de que ela teria de carregar, em seu próprio ventre, o Salvador da humanidade.

Meditando o trecho da carta de são Paulo aos Efésios, Dom Vitor recordou que todos são chamados à santidade e a ter esperança, sobretudo nesses tempos em que tantos males afligem a humanidade.

Após a comunhão eucarística, a imagem da padroeira foi descida do seu nicho, aproximando-se dos fieis. O bispo fez, em nome da igreja local, o ato de veneração e consagração das famílias a Nossa Senhora da Conceição.



No fim da tarde, o pároco, padre Melchizedech, presidiu a missa de encerramento. Em seguida, teve início a procissão solene, com a participação de inúmeros fieis, concluindo com a benção do Santíssimo Sacramento.